Mergulhe-se no silêncio - para ouvir a música que canta a estrela mais distante.
Invoque-se solidão - para se sentir acompanhado de todas as criaturas que habitam todos universos.
Entregue-se a si mesmo - para gerar algo novo, materializar ideias e ideais, construir novos mundos.
Não há outro caminho, a não ser o caminho interior, o da própria luz.
(Rosae Novichenko)

 

O emprego do artista

Artista nasce para ser empregado do mundo.

Nem sempre recebe salário por seu trabalho, mas não é por isso que faz greve ou deixa de produzir.  

A arte é seu alimento, assim como se torna alimento para a alma daqueles que desfrutam da sua obra.

Alimento! Artista é um empregado do mundo, que produz  alimento para a alma do ser humano.

(Rosae Novichenko)

 

Caosarte-liberdade

criação surge de lugares ermos e escuros...  como um grande útero cósmico

em noite percorrida em passos sem ritmo, em movimento caótico e incompreensível...

 

caosessa ordem complexa que extrapola nosso entendimento racional,

mas que é, antes de tudo, a lei absoluta da liberdade... é alimento primo da criação...

Simporque criação não existe sem  liberdade.

Criação é caos absoluto e é entrega incondicional.

 

Poderiampor acaso,  estrelas serem guardadas em prateleirascomo imensurável vitrine?

Por que nós precisamos nos moldar às regras aprisionadoras deste mundo?

Observe-se a Naturezaela por acaso enfileira árvores numa florestaseparando as espécies,

aniquilando espéciesEla, a Naturezacataloga espécies como "daninhas"?

 

criação não pode ter preconceito. A criação não deve ser destruidorasenãonão seria

criação - seria destruição.

 

Assim, a criação que gera vida  pode nascer de fato de se "ser" em uma imensa intimidade

com a própria Natureza, e não fora dela

 

Assimpenso que a arte como criação precisa ser vida nova neste nosso mundo.

Chega de aprisionamentospreconceitos e do afastamento entre homem e Universo.

 Rosae Novichenko

 

 

A  arte é atemporal. Se for perecível é produto.

Rosae Novichenko

 

 

alt

 

 

SOBRE O MEU PROCESSO CRIATIVO

 

Busco a visão da essência de todas as coisas, em mim e fora de mimBusco a visão da essência da própria arte, e me deparo com a própria vida.

Assimna busca da visão da essência de todas as coisas, me deparo com um universo multidimensional, no qual a arte não pode se manifestar sem ter vida e existência próprias.

Como ponte mais próxima entre nossa dimensão material e outras dimensões, a arte é o caminho mais fácil que atesta e existência de outros mundos dentro de nós, além da muralha de matéria que nos cerca.

Minha pintura é fruto da vivência íntima que sempre tive com música, tanto com a composição quanto à execução instrumental, a poesia, dança e teatro, que têm no movimento gestual sua força de manifestação. Além disso, busco sempre meditar para exercitar a imaginação, a criação mental e atingir estados de quietude e conexão.

Assim nasce a minha pinturada imaginação pura, de forte emoçãointuiçãointelectoação gestual, em absoluta concentraçãocontrole e entregasimultaneamente – em um único momento.

Nesta unidade surge espontaneamentemovimento de novos universos e novas formas de vida. Nesse processo não preciso de nenhum outro suportecomo fotografia ou computadorpara compor meus trabalhos, exceto quando trabalho com a figura humana. Nesses casos utilizo  modelos vivos e técnicas tradicionais.

Tenho necessidade de trabalhar várias coleções ao mesmo tempo, a fim de ampliar o foco da minha visão, multiplicando e fundindo as diferentes “coreografias” de cada obra. Preciso sempre de algo novo surgindo, ao mesmo tempo em que exercito a disciplina feroz da continuidade e finalização de outros trabalhos.

Preciso do meu rito pessoal, de estar a sós com a arte, em completa intimidade, sentindo-a comoSagrado. Por isso, não consigo pintar perto de ninguém. Mas basta uma tela branca, um tubo de tinta, uma única cor, música e solidão, que lhe farei uma obra.

A arte abre os portais da verdadeira liberdade, quando expressa o potencial do homem criador, no resgate à unidade perdida. “Somos um” – isto é o que experimento ao respirar a arte. Nesta respiração, inspirando a criação de novos universos dentro de mim, expiro a certeza da criação de novos universos fora de mim.

Minha maior busca é a da arte além da arte.


 

Tudo o que pensamos reflete
Tudo o que fazemos reflete
E se estivermos plenos no Ser,
nosso Ser é luz propagada...

Rosae Novichenko

 

 

Sobre o nosso destino criador

Que bom se pudéssemos escolher um Dom. Que bom se pudéssemos excluir o Dom de nós. Mas não temos escolha, é o Dom que nos escolhe. Se o temos, nossa única escolha é escolher caminhos na vida que nos façam merecedores do Dom que recebemos. E é bem difícil nos tornarmos merecedores. A exigência que o Dom faz de nós muitas vezes nos leva a nos isolarmos do mundo, e a nos digladiarmos com o próprio mundo, pois é o Dom que nos faz distintos até de nós mesmos, enquanto somos parte de uma sociedade. O Dom exige que sejamos sós conosco mesmos, para que, sendo entregues a ele, cumpramos o destino que ele escolheu de nós. Só assim estaremos inteiros com os demais. Na solidão encontramos a companhia do universo e podemos gerar a vida nova que o Dom fecundou em nós. (Rosae Novichenko)

 


Nossa vocação é o nosso caminho espiritual
Se de fato fizermos o que amamos e se amarmos o que fazemos, o "fazer" se torna o nosso próprio caminho espiritual. Assumir e explorar ao máximo nossas vocações é o desafio pessoal, o que nos distingue como seres únicos, com identidade própria, e o que valida nossa existência, nosso percurso cósmico. E meditar... este é o único recurso para a descoberta de quem somos intimamente. Assim, a Natureza se encarrega de suprir tudo o que precisamos para este caminho, basta que a consideremos como a nossa Verdade. (Rosae Novichenko)